Cratera de Darvaza – A Porta Para o Inferno Que Atrai Turistas

Há lugares na Terra que são assustadores, lugares que parecem assombrados e certamente misteriosos, para não dizer infernais. A cratera de gás de Darvaza, apelidada pelos moradores do local de “A Porta do Inferno”, ou “O Portão do Inferno”, é um desses lugares.

Algumas características desta cratera a torna especial, como o fogo que não se apaga. Conheça agora a cratera mais assustadora que existe.

Um Pouco da História da Cratera de Darvaza

Localizado no deserto de Karakum, no centro do Turquemenistão; pouco mais de 240 quilômetros da capital do país;
este enorme fosso atrai centenas de turistas todos os anos. Também atrai animais selvagens do deserto próximos. As vezes as aranhas locais são vistas mergulhando na cratera de Darvaza, atraídas pelas chamas brilhantes.

Então, como esse inferno de fogo surgiu no meio do deserto no Turquemenistão? Em 1971, quando a república ainda fazia parte da União Soviética, um grupo de geólogos soviéticos foi ao deserto em busca de campos de petróleo.

Eles descobriram o que pensaram ser um campo de petróleo substancial e começaram a perfurar. Infelizmente para os geólogos, eles estavam perfurando em cima de um bolso em forma de caverna de gás metano, e não suportou o peso de seus equipamentos.

O local desmoronou, levando os equipamentos junto. O evento provocou um efeito dominó que resultou em várias crateras abertas quando tudo se estabilizou. Os geólogos intencionalmente colocaram fogo para evitar a propagação do gás metano pela atmosfera, e assim desde 1971 o fogo continua acesso sem ter apagado uma única vez.

Dimensões

O diâmetro da cratera é de 69 metros, e os sua profundidade é de 30 metros.

Depois de visitar a cratera de Darvaza em 2010, o presidente do Turquemenistão, preocupado que o fogo ameaçaria a capacidade do país de desenvolver campos de gás próximos, ordenou às autoridades locais que elaborassem um plano para fechar a cratera. Mas a cratera continua ativa, e atraindo cada vez mais turistas internacionais.

Não deixe de ver abaixo o vídeo sobre este artigo.

Tenham todos um bom dia!

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será publicado.


*