Greta Thunberg registra denúncia na ONU contra Alemanha, França, Brasil, Argentina e Turquia

Greta Thunberg registra denúncia na ONU
Foto: (REUTERS)

A ativista suéca Greta Thunberg registra denúncia na ONU juntamente com outros 15 com idades entre 8 e 17 anos de 12 países diferentes; acusando 5 países de violar os direitos das crianças por não tomarem medidas adequadas e oportunas contra as mudanças climáticas.

Depois de protestos globais nas ruas exigindo ação contra as mudanças climáticas; Greta Thunberg e 15 outros jovens ativistas apresentaram na segunda-feira uma queixa na ONU contra cinco países por não fazer o suficiente para impedir o aquecimento global. A denúncia acusou a Alemanha, França, Brasil, Argentina e Turquia de não cumprirem suas obrigações sob a Convenção dos Direitos da Criança; assinada há 30 anos.

Foi arquivada depois que Thunberg fez um ataque abrasador aos líderes mundiais por sua lenta resposta às mudanças climáticas em uma sessão especial que começou a Assembleia Geral da ONU em Nova York.

Veja também:

Protocolo Opcional

Todos os membros das Nações Unidas, exceto os Estados Unidos; ratificaram a convenção para proteger a saúde e os direitos das crianças.

A reclamação de segunda-feira concentra-se em um “protocolo opcional” pouco conhecido que entrou em vigor em 2014 que permite que as crianças registrem uma reclamação no Comitê dos Direitos da Criança, se sentirem que seus direitos estão sendo negados.

O comitê deve então investigar as acusações antes de fazer recomendações aos países envolvidos sobre como eles podem resolver o problema.

Denúncia na ONU foi Apoiada por um Escritório de Advocacia

Os 16 jovens foram apoiados pelo escritório de advocacia Hausfeld LLP e Earthjustice, um grupo de advogados ambientais. O advogado Michael Hausfeld disse que, embora as recomendações do comitê não sejam juridicamente vinculativas; os 44 países que ratificaram o protocolo se comprometeram a respeitá-los. Ele disse esperar que as recomendações sejam feitas nos próximos 12 meses.

Os cinco países mencionados na denúncia estão entre os 44 que ratificaram o protocolo e também estão entre os principais poluidores globais; além de serem membros do grupo do G20 das principais economias globais. Uma observação, os maiores poluidores do mundo – Estados Unidos, China e Índia – não ratificaram o protocolo.

Países como França e Alemanha podem ter começado recentemente a trabalhar para combater as emissões de gases de efeito estufa; mas também desempenharam um papel importante na poluição da atmosfera, argumentou o escritório de advocacia.

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será publicado.


*