Mortes por Opioides Podem Reduzir em 20% Com a Legalização Recreativa da Maconha

Mortes por Opioides
Crédito: Nastasic/iStock

Nos EUA, alguns estados que legalizaram a maconha para fins recreativos viram uma redução de pelo menos 20 por cento nas mortes por opioides. Este resultado foi obtido de acordo com um estudo publicado na quarta-feira que provavelmente será bem recebido pela indústria de cannabis.

Os opioides foram responsáveis por 47.600 mortes por overdose nos EUA em 2017, de acordo com os Centros para Controle e Prevenção de Doenças; e a crise foi declarada uma emergência nacional pelo presidente Donald Trump no mesmo ano.

Veja também:

 

Redução nas Mortes por Opioides é o “Efeito Causal”

O status legal da maconha, entretanto; mudou significativamente nas últimas duas décadas. Com um total de 10 estados e Washington, DC agora permitem seu uso recreativo e Illinois seguirá em janeiro; enquanto 34 estados e a capital federal permitem o tratamento médico da cannabis.

Ao comparar as taxas de mortes por overdose antes e depois da legalização; e entre os estados em vários pontos de legalização; os autores do novo estudo publicado na revista Economic Inquiry descobriram o que eles chamam de “efeito causal que identificamos é altamente robusto” na redução por mortalidade por opioides.

Redução na Faixa de 20 a 35%

Sua análise econométrica coloca a redução na faixa de 20 a 35%; com o efeito particularmente pronunciado para as mortes causadas por opioides sintéticos como o fentanil, a droga mais letal dos Estados Unidos, de acordo com os últimos dados oficiais.

“Como você sabe, a epidemia de opioides tem aumentado nos últimos anos”; disse à AFP o principal autor do estudo, Nathan Chan, economista da Universidade de Massachusetts Amherst. “Então, o que isso significa é que todos são afetados, é apenas que esses estados que foram legalizados não são tão adversamente afetados quanto aqueles que não foram”.

O ato de se legalizar não é o que produz os ganhos, ao contrário; os estados que têm acesso legal via dispensários viram as maiores reduções na mortalidade, escreveram Chan e seus colegas Jesse Burkhardt e Matthew Flyr, da Colorado State University.

Grau de Cautela

O estudo não analisou quais fatores estavam em jogo, mas Chan sugeriu que pode ser que um número crescente de pessoas esteja se automedicando e “lidando com a dor por meio do uso de maconha e, portanto; com menor probabilidade de contrair opioides viciantes”.

As descobertas provavelmente serão bem-vindas pela recente indústria legal de maconha; mas também tratadas com algum grau de cautela antes de serem replicadas em outros estudos. Alguns trabalhos anteriores sobre o tema chegaram a encontrar o resultado oposto: o uso de cannabis aumenta; em vez de diminuir o uso de opiáceos não prescritos por médicos.

Efeitos Sobre Overdoses

No entanto, Chan disse que esses artigos, escritos predominantemente por médicos e não por economistas; falharam em diferenciar adequadamente entre uma correlação positiva e uma causalidade. Isto é uma distinção importante a ser descoberta, dado que certos usuários de drogas gravitam em torno de múltiplas drogas.

Avançando, Chan disse que gostaria de trabalhar em identificar o mecanismo pelo qual os ganhos foram alcançados e testar sua teoria da substituição. Uma hipótese alternativa é que a legalização da maconha grau de cautela de um estado e produz outros efeitos sobre o crime, o encarceramento; o emprego e a saúde de longo prazo, os quais podem estar ligados a overdoses de opioides.

1 Trackback / Pingback

  1. Confirmado Caso de Infecção de Sarampo em Parque da Disney

Faça um comentário

Seu e-mail não será publicado.


*