As 10 Máquinas Voadoras Mais Bizarras

A tecnologia é realmente algo interessante, ela facilita o dia a dia de todos nós. É algo que sempre evolui, e esta evolução é cada vez maior. Por estas e outras características, que a cada novo lançamento, desperta a atenção, a curiosidade e nos surpreende. Então recordamos daquela famosa frase, o que a pouco tempo era ficção, hoje é realidade.

Se você preferir, veja o vídeo abaixo, com as principais informações deste artigo.

Conheça Agora as 10 Máquinas Voadoras Mais Bizarras

10. HAV 304 Airlander 10

Esta aeronave é um dirigível híbrido projetado e construído pelo fabricante britânico Hybrid Air Vehicles (HAV). Basicamente é um dirigível com gás hélio e com superfícies auxiliares de asa e cauda. Ele voa usando o elevador aerostático e aerodinâmico e é alimentado por quatro propulsores acionados por motor a diesel.

O HAV 304 foi originalmente construído pelo Exército dos Estados Unidos. Seu voo inaugural ocorreu em 2012 em Nova Jersey, mas logo depois em 2013, o projeto foi cancelado, e a HAV readquiriu a aeronave e a levou para a Inglaterra. Foi modificado para uso civil, e desta forma foi definido como o Airlander 10.

O Airlander 10 é capaz de permanecer no ar por cinco dias quando possui tripulação e por mais de duas semanas quando não é tripulado. É impulsionado por quatro motores a diesel V8 Thielert Centurion de 325 hp. Pode voar até 20.000 pés acima do nível médio do mar, um atingir um raio de ação de até 3.000 quilômetros.

9. PAL-V ONE

O PAL-V ONE é uma aeronave ou como máquinas voadoras, conhecida como autogiro ou girocóptero, com uma hélice de tração dobrável e, um rotor principal de giro livre que proporciona sustentação. A estabilidade direcional é fornecida por um sistema de lemes duplos montados atrás da hélice. Possui o trem de pouso do tipo triciclo com rodas relativamente grandes.

Quando está no solo, a hélice e o rotor ficam retráteis e a tração é desviada para as rodas, permitindo que ele viaje como um carro de três rodas. Ao efetuar curvas no solo, ele se comporta como uma motocicleta, efetuando uma inclinação em torno do eixo longitudinal.

O PAL-V One possui dois assentos e um motor a gasolina certificado para voo de 160 kW, proporcionando uma velocidade máxima de 180 quilômetros por hora em terra e no ar. Possui peso máximo de decolagem de 910 quilos.

O preço unitário estimado em 2012 foi de cerca de 300.000 dólares. Em maio de 2014, o fabricante anunciou que este carro voador será colocado em produção, com uma edição limitada exclusiva de 45 unidades a 500.000 euros cada um. Um novo modelo chamado Liberty Pioneer Edition PAL-V foi produzido e começou a vender em fevereiro de 2017. O modelo de produção foi exibido pela primeira vez publicamente no Salão Automóvel de Genebra, na Suíça, em 6 de março de 2018.

8. Flyboard Air

Flyboard Air é um tipo de jetpack e hoverboard alimentado por turbinas a gás. Foi inventado pelo francês e, ex-campeão mundial de jetski Franky Zapata, fundador da empresa francesa Zapata Racing. A empresa anunciou que “alcançou o sonho de todos os homens” ao criar um quadro de hover do tipo alienígena, apelidado de ZR Flyboard Air.

Este aparelho alcançou o Recorde Mundial do Guinness para o voo mais distante por hoverboard em abril de 2016, voando por 2.252 metros. A Zapata Racing afirma que é possível voar até uma altitude de 10.000 pés ou 3.000 metros e tem uma velocidade máxima de 150 quilômetros por hora. Também possui autonomia de voo de 10 minutos. O controle é manual e o skate fica preso aos pés do piloto.

Algumas manobras são efetuadas inclinando o corpo para frente ou para os lados, segundo Franky Zapata. Estas manobras mudam o centro de gravidade induzindo a mudança de direção. Outras são efetuadas utilizando o controle remoto que fica com ele durante o voo.

7. Bell Helicopter V-280

O helicóptero Bell V-280 é uma aeronave de terceira geração foi desenvolvido, pelas empresas Bell Helicopter Textron e Lockheed Martin para o exército dos Estados Unidos. Oferece opções estratégicas de combate, alcance operacional, agilidade tática e decolagem vertical.

Esta aeronave foi projetado para uma velocidade de cruzeiro de 280 nós ou 520 quilômetros por hora, daí o nome V-280. Possui um alcance de 2.100 milhas náuticas ou 3.900 quilômetros. O V-280 possui uma tripulação de quatro pessoas e será capaz de transportar até 14 soldados. Dois ganchos de carga lhe darão uma capacidade de içamento para transportar 4.500 quilos.

6. Sikorsky S-97 Raider

É um helicóptero composto de ataque de alta velocidade em desenvolvimento pela Sikorsky Aircraft. Foi planejado para oferecer para o Exército dos Estados Unidos. Este modelo fez seu voo inaugural em 22 de maio de 2015. A velocidade máxima de voo esperada do S-97 é de 435 quilômetros por hora. A Sikorsky também visa um custo operacional de 1.400 dólares por hora de voo.

O S-97 será capaz de transportar até seis passageiros, além de uma tripulação de voo de dois no cockpit lado-a-lado.
No entanto, a produção S-97 é projetada para ser capaz de voar com um ou dois pilotos, ou de forma autônoma.

5. Dream Chaser Cargo System

Esta é uma espaçonave americana reutilizável desenvolvida pela empresa Sierra Nevada Corporation. O Dream Chaser, como é mais conhecido, foi projetado para reabastecer a Estação Espacial Internacional com carga pressurizada e não pressurizada.

O veículo será lançado utilizando um foguete Atlas V ou Ariane 5, e pousará de forma autônoma em pistas convencionais. O potencial desenvolvimento desta espaçonave inclui uma versão tripulada chamada Dream Chaser Space System, que será capaz de transportar até sete pessoas para uma órbita baixa.

Em 11 de novembro de 2017, o Dream Chaser concluiu com sucesso um teste de planeio, depois de ser lançado de uma altitude de 3.700 metros e pousar na pista de base de Edwards. O primeiro voo espacial do Dream Chaser está planejado para 2020.

4. Kaman K-MAX

O Kaman K-MAX é um helicóptero americano com rotores entrelaçados (synchropter) da Kaman Aircraft. Ele é otimizado para operações externas de carga e é capaz de levantar uma carga útil de mais de 6.000 libras (2.722 kg), o que é mais do que o peso vazio do helicóptero. Uma versão de veículo aéreo não tripulado com controle remoto opcional foi desenvolvida e avaliada em serviço prático estendido na guerra no Afeganistão .

Depois de ficar fora de produção por mais de uma década, em junho de 2015, Kaman anunciou que estava reiniciando a produção do K-MAX devido ao fato de receber dez pedidos comerciais. O primeiro vôo de um K-MAX da produção reiniciada ocorreu em maio de 2017 e a primeira nova construção desde 2003 foi entregue em 13 de julho de 2017 para combate a incêndios na China.

3. Virgin Galactic

A Virgin Galactic é uma empresa do Grupo Virgin que está desenvolvendo espaçonaves comerciais, e visa fornecer voos espaciais suborbitais para turistas espaciais e lançamentos suborbitais para missões de ciências espaciais. A espaçonave chamada SpaceShipTwo, da mesma empresa, é acoplada embaixo de um avião de transporte conhecido como White Knight Two.

Em 13 de dezembro de 2018, uma versão desta espaçonave chamada VSS Unity Alcançou uma altitude de 82,7 quilômetros, entrando oficialmente no espaço pelos padrões dos EUA. Em 7 de dezembro de 2009, a SpaceShipTwo foi apresentada para 300 pessoas no Espaço porto de Mojave. Estas pessoas tinham reservado passeios por $ 200.000 dólares cada. Nesta apresentação Branson disse, que os vôos começariam em 2011.

2. Horten Ho 229

O Horten designado Ho 229 foi um protótipo de aeronave alemã do tipo caça / bombardeiro, inicialmente desenhado por Reimar e Walter Horten para ser construído já no final da Segunda Guerra Mundial. Foi a primeira asa voadora a ser impulsionada por motores a jato.

O design foi uma resposta à proposta de Hermann Göring para projetos de bombardeiros leves, capazes de atender ao requisito “3 × 1000”; ou seja, transportar 1.000 kg (2.200 lb) de bombas a uma distância de 1.000 km (620 mi),
com uma velocidade de 1.000 km por hora (620 mph).

O primeiro protótipo foi um planador não motorizado com trem de pouso fixo triciclo, que voou em 1º de março de 1944. Uma versão desta aeronave chamada de V3 era maior que os protótipos anteriores, e deveria ser um modelo para os caças da série do Ho 229, dos quais 20 máquinas haviam sido encomendadas. O V3 foi projetado para ser movido por dois motores a jato, com 10% a mais de empuxo que os anteriores. Poderia carregar dois canhões de 30 mm nas raízes das asas.

1. Su-47 Berkut

O Sukhoi Su-47 Berkut, também designado como S-32 e S-37 foi desenvolvido pela Sukhoi no início de 1990 com a designação de Su-37. Inicialmente, foi um caça a jato supersônico experimental, mas a característica distintiva desta aeronave foi sua asa para frente (ou enflechamento negativo) que deu à aeronave excelente agilidade e manobrabilidade.

Enquanto a produção em série do tipo nunca se concretizou, a única aeronave produzida serviu como um protótipo demonstrador de tecnologia para uma série de tecnologias avançadas usadas em outras aeronaves como de quinta geração como o atual Sukhoi Su-57.

A asa inclinada para frente, comparada a uma asa padrão com mesma área, oferece uma série de vantagens:

  • maior relação de subida;
  • melhor agilidade em situações de combate;
  • maior alcance na velocidade subsônica;
  • melhor resistência à imobilização e características anti-rotação;
  • melhor estabilidade em ângulos elevados de ataque;
  • uma velocidade mínima de voo mais baixa;
  • uma distância de decolagem e pouso mais curta.

Obrigado à todos, tenham um ótimo dia!

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será publicado.


*