Os 10 Acidentes de Barcos Mais Impressionantes

É uma tradição da marinha efetuar o “batismo” de uma embarcação ou navio ao ser “lançado” ao mar. Esta cerimônia é efetuada assim que a construção do navio esteja concluída. Este evento é famoso e bonito de se ver, no entanto nem sempre as coisas saem como o planejado, veja neste artigo os 10 acidentes de barcos mais impressionantes.

Muitas pessoas costumam sair de suas casas para acompanhar tais eventos. Seguindo a tradição, o “batismo” é realizado antes do lançamento do navio, quebrando uma garrafa de champanhe na proa. Esta tradição diz que a garrafa de champanhe é considerada como um sacrifício, sendo muito importante para algumas pessoas.

Veja os 10 acidentes de barcos mais impressionantes

 acidentes de barcos

10. Acidentes ao Lançar o barco no Mar

Muitas pessoas fazem deste evento sua programação do dia. Quando um barco é lançado no mar pela primeira vez é um  espetáculo para os olhos, mas não é um processo simples. Esta manobra requer meio dia de trabalho, e se algo der errado, pode acabar mal. Seria muito divertido se estes acidentes não implicassem
em grandes consequências econômicas.

Este processo de lançamento é um sistema complexo e é o passo mais importante para o navio e para as pessoas que trabalharam nisso. Qualquer falha por menor que seja, pode desestabilizar o barco e causar uma avaria ou até ser muito danificado.

Estes erros não só ocorrem durante o lançamento de uma nova embarcação, mas também quando se pretende colocar na água barcos menores. Por um erro de cálculo ou até pela ação do vento pode transformar um feriado em um desastre absoluto.

 acidentes de barcos

9. Colisão de Barcos Contra Icebergs

Não podemos falar de grandes catástrofes relacionadas aos navios sem citar o Titanic e a causa do seu naufrágio, mas o Titanic não foi o único caso, há uma longa lista de navios que foram afetados por estes acidentes.

O mais impressionante é que apesar de toda tecnologia disponível hoje em dia, esses acidentes continuam acontecendo. Muitas embarcações não são apenas afetados por uma colisão com o iceberg, mas também por deslizamentos de grandes blocos de gelo. Estes blocas caindo na água, o que pode causar um pequeno tsunami.

Como já sabemos, a maior parte do iceberg está submersa. Então você nunca sabe com certeza até que ponto pode-se aproximar do iceberg sem que o navio atinja a parte submersa do iceberg.

8. Ferro Velho de Barcos

Um barco pode ter uma vida útil de muitas décadas, dependendo não apenas da sua manutenção, mas também do seu propósito. Mas onde esses navios são levados depois que terminam sua vida útil?

Assim como existem cemitérios de aeronaves, também há cemitérios de barcos.

Em alguns casos, estes cemitérios estão tão cheios que ao entrar provocam colisões com outras embarcações e causam destruições.

Estes navios geralmente chegam à costa sem qualquer tipo de tripulação, e bastante deteriorado, isto as vezes tornam a chegada do navio muito complicada e isto faz com que os barcos se colidem.

Muitos desses cemitérios são encontrados em países pobres com trabalhadores mal pagos.

7. Colisões Com Pontes

As vezes por erro de cálculo ou por falta de informações precisas sobre o tamanho da embarcação ou da ponte, podem ocorrer acidentes.

Os danos gerados por esse tipo de acidente são geralmente apenas  materiais tanto no barco quanto na ponte. Apesar de que a velocidade dos barcos seja reduzida, mas devido ao seu tamanho e peso, este tipo de acidente torna-se muito destrutivo.

Existem os momentos em que é a corrente que empurra o navio contra as pontes sem muito o que fazer. Isto geralmente ocorre nos rios devido às tempestades que aumentam o fluxo e a velocidade da água.

6. Barcos versus Humanos

Entre todas as possíveis causas de erros humanos, as mais comuns são: 

  • a dura vida no mar, a complexidade de certas operações e distrações,
  • Uma pesquisa realizada em um dos países com mais estaleiros na Coréia do Sul, 82% dos acidentes marítimos foram devidos ao fator humano,
  • Esses erros podem causar colisões tanto em alto mar como nas proximidades dos portos ou ao carregar os contêineres.

5. Navios Contra Tempestades

Navios em meio à tempestades em alto mar são um dos cenários mais aterradores. Imagine estar a bordo de um navio navegando em um lugar distante no mar onde estamos praticamente sozinhos e sujeito aos fenômenos da natureza e o que estes fenômenos podem causar.

As tempestades marítimas podem ser um show ou um bom enredo para filmes. No entanto também é verdade que eles são os fenômenos naturais mais perigosos que podem ser enfrentados pela tripulação de um navio.

Para evitar ou minimizar os danos causados por estes fenômenos naturais, os navios modernos possuem projetos que lhes permitem cortar as ondas. Mas isso não significa que eles estão isentos de algum acidente ou de sofrerem a fúria do mar.

4. Perda de Mercadorias

Outro tipo de acontecimento que são comuns no mar é a perda de parte  da carga transportada pelos navios devido às condições climáticas, erros humanos ou falhas mecânicas. Milhares de produtos que acabam no fundo do mar se perdem todos os anos.

Os grandes cargueiros transportam anualmente dezenas de milhões desses contêineres com todos os tipos de mercadorias.

Obviamente, o peso desses contêineres torna as embarcações menos manobráveis. Então, em caso de tempestade ou qualquer improviso inesperado torna os navios mais lentos para serem manobrados.

Estes problemas são comuns ao carregar ou descarregar no porto. No final,tudo isso causa sérios problemas ambientais além da perda econômica óbvia para as empresas.

3. Barcos Afundando

Se ignorarmos as estatísticas a cada ano, cerca de 100 naufrágios são  causados e apenas considerando somente grandes barcos com mais de 500 toneladas.

As causas desses acidentes geralmente são o clima que, devido às tempestades e furacões, são capazes de vencer a resistência dos maiores dos navios. Se incluirmos os barcos menores, estaríamos falando sobre milhares de embarcações afundadas anualmente.

As ondas produzidas por estas tempestades acabam destruindo o barco que termina no fundo do mar. Isso aconteceu com um navio de cruzeiro que afundou em 1991 quando transportava mais de 200 passageiros, por sorte não houve nenhuma vítima.

Outras razões para esses naufrágios é quando o navio encalha, devido à erros humanos ou mecânicos. Nesses momentos, abre uma passagem para a água entrar e o navio acaba no fundo do mar.

2. barcos Colidindo no Porto

A alta velocidade é a causa da maioria das colisões de navios contra as docas. Isso pode ser devido a falhas humanas ou mecânicas, tanto no motor como no sistema de travagem, mais muitas vezes as correntes
marinhas não ajudam, e manobra de ancoragem não se torna simples, isto acontece quando o vento sopra com força.

Todas essas causas acabam causando acidentes tão espetaculares quanto o que sofreu um navio que observava baleias e que causou vários ferimentos.

 acidentes de barcos

1. Colisão Entre Barcos

Observando a imensidão do oceano, pode parecer impossível que ocorram choques entre navios. As estatísticas mostram que esse tipo de colisões representam a metade dos acidentes sofridos pelos navios nos últimos anos.

Então, hoje em dia em que os avanços tecnológicos, incluindo os radares, deveriam ter terminado com esses incidentes, como esse choque entre dois grandes carneiros em um canal.

Os especialistas afirmam que a confiança nessas novas tecnologias faz com que a tribulação deixe seus postos de vigilância. Mas acontece que as vezes os sistemas falham, então acontecem os desastres.

Outros fatores são: como acontece nas estradas, a bebida ou descuido são causadores de acidentes, pois as grandes estruturas de pilotagem não possuem uma grande manobrabilidade.

Acidentes por falhas humanas e por acontecimentos imprevistos costumam também acontecer muito nas indústrias e siderurgias, como informa este artigo: Os 10 Maiores Acidentes em Siderúrgicas – Trabalho de Risco.

Veja no vídeo abaixo as imagens dos 10 Acidentes de Barcos Mais Impressionantes:

Sucesso à todos até o próximo artigo.

 

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será publicado.


*